Crianças superdotadas em casa
Um número crescente de famílias estuda em casa. Muitos deles estão fazendo isso para acomodar seus alunos avançados e talentosos. O advento da Internet tornou prontamente disponível o suporte e as informações das escolas em casa. Pessoas em cidades, subúrbios e áreas rurais podem acessar os mesmos quadros de avisos, cursos e sites da web. Embora alguns pais gastem uma pequena fortuna em educação domiciliar, isso também pode ser feito com um orçamento muito modesto. Algumas famílias se orgulham de aproveitar ao máximo seus cartões da biblioteca e de comprar livros didáticos usados ​​com cuidado, ingressar em cooperativas educacionais ou negociar serviços de tutoria.

Por que o ensino em casa é uma boa escolha para crianças superdotadas? As pessoas tendem a ser mais felizes quando têm um trabalho significativo que não é muito desafiador nem fácil demais. Aprender em casa permite que uma criança superdotada (com a ajuda de seus pais) planeje um curso totalmente personalizado. Isso é especialmente útil para crianças assíncronas. Muitas crianças superdotadas são um tanto desiguais em seu desenvolvimento, e uma única série escolar pode não ser uma boa opção. Uma menina de nove anos que lê no ensino médio pode continuar sendo desafiada adequadamente na literatura, enquanto trabalha na matemática da quinta série. Da mesma forma, um garoto talentoso duas vezes excepcional pode receber assistência extra em sua área de necessidade, mas também ser incentivado a subir em suas áreas de força.

Crianças talentosas tendem a aprender novos conceitos rapidamente. Na escola, eles podem ser forçados a esperar até que todos na classe tenham entendimento de um assunto. Em casa, cada criança pode aprender no seu próprio ritmo em cada disciplina e seguir em frente quando estiver pronta. As escolas raramente conseguem abordar o aluno talentoso cujo ritmo é mais rápido que o ano escolar padrão. Em casa, um menino pode percorrer vários níveis de matemática em um ano. Por outro lado, um aluno talentoso pode desejar mais complexidade e gastar mais tempo do que o aluno médio em uma área de estudo. Uma jovem que adora ciência pode passar meses coletando dados e realizando experimentos com uma profundidade que não é oferecida nas escolas primárias tradicionais.

As lições também podem refletir o estilo e os interesses preferidos da criança. Um aluno auditivo, por exemplo, pode ouvir palestras gravadas sobre filósofos romanos antigos. Uma criança com orientação visual pode tentar assistir a um documentário sobre os imperadores romanos, e um aprendiz prático pode preferir construir um modelo do Coliseu. Tudo leva de uma coisa para outra, e até o garoto fascinado pelas batalhas da história obtém informações sobre a cultura e as tradições da época.

Crianças ativas e engajadas são crianças felizes. Os pais podem achar que quaisquer problemas de comportamento ou atenção na escola desaparecem ou são mitigados quando a criança superdotada chega em casa para aprender.




Instruções De Vídeo: Câmara Jovem = Crianças Superdotadas (Abril 2024).